Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

a dESarrumada

Citações minhas: "eu se não gostasse de meter aqui baboseiras pessoais já há muito que não tinha um blog... é que sinceramente, não tenho mais nada de interessante para escrever."

a dESarrumada

Citações minhas: "eu se não gostasse de meter aqui baboseiras pessoais já há muito que não tinha um blog... é que sinceramente, não tenho mais nada de interessante para escrever."

28
Abr16

Mais ocupada que o papa.

Meus caros, a modos que não tenho tido tempo para vos vir contar do meu super, hiper, mega fim-de-semana! Ando ocupadíssima a organizar uma festa de ân(u)s para amanhã com as colegas do trabalho! Só gajas e alcóol, isto é que vai ser festa! 

Já se sabe que isto de ser desarrumada tem os seus contras, principalmente quando se convidam 6 pessoas para vir jantar cá a casa e não se teve tempo no fim-de-semana para fazer a faxina. Resumindo, tenho a casa toda para arrumar e já são quase 9 e meia da noite. Estou prestes a ter um ataque de nervos.

Prometo solenemente que um dia deixo de ser desarrumada. Ai deixo, deixo.

24
Abr16

Não me falem hoje que eu vim a Paris com o Plutónio-man festejar os meus ân(u)s.

Este post foi programado minha gente. Depois conto novidades em tempo real durante a semana.

Espero que este fim de semana de aniversário esteja a ser "produtivo". Já andava a passar fome desde Janeiro. 

Vá, vá, agora podem desejar-me os parabéns se quiserem, Eu prometo que dou um beijinho na bunda de todos e sigo de volta.

Ah poças, isto não é uma campanha de gostos no Facebook? Esqueçam a parte do seguir de volta então.

23
Abr16

Comentários parvos.

De vez em quando (muito esporadicamente) recebo uns comentários aqui no blog (que não apago porque gosto de mostrar ao mundo todo como a espécie humana funciona) de pessoas a fazerem perguntas estúpidas, vá, não vou ser mázinha, completamente imbecis corrijo, a perguntar coisas sobre os meus posts irónicos. E já vi o mesmo em outro blogs da praça que não devem ser levados demasiado a sério (digo isto com carinho claro está!)

Eu fico a pensar? WTF? A pessoa acabou de mostrar uma foto de uma poia e vem alguém perguntar "mas isso é mesmo cocó?". Sim, é cocó, merda, esterco! Queres cheirar para ter a certeza?

Tipo, existem seres que nasceram sem um pingo de sentido de humor e cheiro para a ironia? Juro que perco a paciência, um dia perco a paciência. Segurem-me!

20
Abr16

Valores m(u)rais.

Lembram-se da tal amiga que me tentou convencer este fim de semana que ser mãe é a melhor coisinha do mundo e falhou redondamente? Lembram-se da pior prenda de natal de sempre que ela me ofereceu? (a história do famoso alho-porro Barracuda que podem re-ler aqui).

Pois bem, para juntar à pancada já existente que a moça tem vindo a comprovar ter, ela confessou esta segunda-feira, enquanto jantávamos juntas com um grupo de amigas, que costuma roubar pequenos objectos no supermercado. Basicamente, ela "só" rouba os objectos que acha uma seca comprar, como por exemplo: pilhas, cotonetes, discos de algodão, limas (aquelas da caipirinha), cebolas, alhos, entre outros... e confessou que vai parar de o fazer porque estar grávida a fez reflectir sobre o assunto, e que a partir de agora quer ser um ser íntegro e dar um bom exemplo ao seu bebé.

Fiquei estupefacta (eu e o resto da mesa também...) O mais caricato é que esta moça costuma dormir em minha casa às segundas-feiras, e agora fiquei com a sensação que tenho que controlar a quantidade de cotonetes, alhos e cebolas que tenho na casa de banho e despensa da cozinha... oh sorte, mas eu não tenho mais nada que fazer??

18
Abr16

A história da aranha no cubículo da casa de banho.

Era uma vez uma menina chamada desarrumada,
A desarrumada, como qualquer pessoa normal,
Gostava de ir ao WC lançar a sua poia,
Este conto conta a história do dia em que no mesmo cubículo havia um outro animal.


 


Sim, eu sei que as rimas podem parecer podres,
Mas vamos ignorar esse facto,
Ela preferia não o ter vivido, então deixemo-nos de histórias,
E vamos mas'é passar ao acto.

Toda pimpona ia ela pegar no seu livro que costuma estar no chão,
E qual não é o seu espanto quando vê a aranha a espreitar,
era preta, magra e cada pata parecia ter 2 metros,
Se não estivesse sentada na cagadeira começava logo a gritar!

(Não queria assustar o cocó só pode!)

O pânico foi total, 
e depois de muita agitação,
Ela lá lhe deu com um sapato,
E a aranha viu assim o fim da sua maldição.

Não me julguem por este pequeno texto,
Mas sabem que gosto de vos brindar com rimas de vez em quando,
Sou muito pouco imaginativa eu sei,
Mas eu estou me #cagandoeandando!

Pág. 1/3